MSNoticias

Com alta taxa de ocupação de UTIs e aumento de casos, MS pede prioridade na vacinação ao Ministério da Saúde

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, somente com o avanço da vacinação é que o Estado conseguirá ter uma resposta adequada neste enfrentamento à Covid-19

O Governo do Estado encaminhou ofício ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em que solicita um aumento do percentual de doses de vacinas destinadas à população sul-mato-grossense, atualmente previstas no Plano Nacional de Imunização (PNI), levando em consideração a realidade crítica epidemiológica que o Estado se encontra.

O pedido de ajuda vem logo após o recrudescimento da doença, com uma alta taxa de ocupação global de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTis), que resultou no esgotamento da capacidade da rede hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), sendo necessário a transferências de pacientes a outros estados da federação, como Rondônia e São Paulo.

Para o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, somente com o avanço da vacinação é que o Estado conseguirá ter uma resposta adequada neste enfrentamento à Covid-19.

“Nós precisamos avançar no processo de imunização de nossa população. Infelizmente, vivemos um momento dramático da doença em nosso Estado, não é o quadro que gostaríamos. Mas também não adianta lutarmos sozinhos, nós precisamos que a população entenda de uma vez por todas, que esta doença é séria. O vírus está ativo em nosso Estado com a presença de variantes, precisamos nos cuidar e não esquecer às medidas de biossegurança. O uso de máscaras, higienização das mãos e o distanciamento físico ainda são os melhores remédios neste combate à Covid-19”, pontua.

No documento, o Estado informa ao Ministério da Saúde que de janeiro a maio deste ano, houve um aumento exponencial de casos confirmados, saltando de 125 mil casos para mais de 300 mil confirmações de infecções pela Covid-19. Outro ponto lembrado é que somente nos seis primeiros dias do mês de junho – quando o documento foi lavrado – o Estado já se aproximava de 11 mil novos casos de Covid-19, demonstrando nitidamente, o avanço acelerado da doença em Mato Grosso do Sul.

Em anexo ao ofício encaminhado ao Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi inserido o 48º relatório do Programa de Saúde e Segurança na Economia (PROSSEGUIR), que apresenta os resultados por macrorregiões e municípios, contendo, inclusive, o panorama estadual de vacinação.

Rodson Lima, SES

Foto: Saul Schramm

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo