Polícia

PMA de Naviraí e Produtores Rurais se unem no combate a caça ilegal e quatro pessoas foram presas e apreendidas seis armas e várias armadilhas em menos de 20 dias


Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Naviraí intensificaram fiscalização em áreas de reserva de legal de fazendas, atendendo solicitação dos proprietários rurais, no intuito de coibir a caça ilegal. Os produtores têm procurado a PMA preocupados com invasões de caçadores, que sob pretexto de caça do javali, têm adentrado as propriedades sem autorização e, com armas de fogo e, inclusive, montam armadilhas nas reservas legais protegidas das propriedades.

Só esta semana, foram duas ocorrências. Nos últimos 20 dias, no município de Naviraí, foram presas quatro pessoas, quando praticavam caça e, felizmente, com a ajuda dos produtores, que denunciam rapidamente o crime, a PMA tem prendido os infratores, antes que consigam abater animais silvestres. Alguns, enquanto se dirigem para as áreas de caça, costumam inclusive, a esconder as armas em compartimentos dos veículos, como três armas que foram apreendidas no compartimento do motor de um Fiat Uno.

Armas escondidas no compartimento do motor do veículo.

Foi apreendido um total de seis armas longas e 80 munições (sem registro) e também foram desativadas diversas armadilhas utilizadas para a captura de animais silvestres, além de espera montadas em árvores, com “cevas” (alimento) para atrair os animais e abatê-los com uso de arma de fogo. Entre os animais mais procurados para a caça, segundo os próprios caçadores, estão o Queixada, o cateto e a Anta. Vale ressaltar que a Anta se encontra na lista de animais em risco de extinção.

Parte das armadilhas apreendidas.

Os infratores têm sido autuados em flagrante por crime de porte ilegal de arma de fogo, cuja pena prevista é de dois a quatro anos de reclusão, quando não se encontram animais abatidos com eles. A PMA de Naviraí continuará nessa parceria com os produtores, não só relativamente ao problema da caça, mas também de outros crimes e infrações ambientais.

Parte das armas apreendidas.

Essa parceria tem se estreitado ainda mais, depois dos trabalhos preventivos aos incêndios florestais, na operação Prolepse, que nesta primeira fase informativa, os Policiais têm visitado as propriedades e realizado orientações sobre os problemas dos incêndios e entregado material didático-educativo.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Publicado por: Ednilson Paulino Queiroz

Fonte: PM MS

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo